segunda-feira, 30 de março de 2009

O Irmão

O fim de semana passado foi preenchido de acontecimentos e carregado da intensidade que nos vem pelo convívio com amigos há muito saudosos e pela celebração das datas mais significativas da nossa vida.
Uma dessas datas foi celebrada no sábado passado: o aniversário do meu irmão. O que ele significa para mim é do âmbito da revelação divina. Durante a sua geração no seio da minha mãe aprendi a ter esperança. Na nossa infância aprendi a ser amigo e companheiro. Na nossa juventude aprendi a ser confidente porque ele mais do que falar escutava e mais do que propor caminhos caminhava ao meu lado. E depois de tanto me ensinar, eis que hoje me proporciona escutar o seu bom, inquieto e, por vezes, esgotado coração mergulhado na ondulação contraditória dos nossos dias.
Sábado quando escutava o seu discurso (uma tradição familiar) recordei uma música de Sérgio Godinho: É que hoje fiz um amigo e coisa mais preciosa no mundo não há. Meu caro Godinho tas bem enganado: um irmão como o meu é algo que nenhuma escala de preciosidade seria capaz de medir, porque não tem preço, não tem comparação, não me entendo sem a sua história cruzada, por graça de Deus, com a minha.

1 comentário:

nuno_mkt disse...

Na realidade esta mensagem não permite o comentário de ninguém.

Obrigado.